fbpx

App quer mostrar como não escapar da dieta

Doces Chocolate

 

Um jogo de computador pode ajudar seu cérebro a resistir à tentação de doces?

 

Essa é a questão que pesquisadores da Universidade de Drexel esperam responder com estudos lançados esse mês. Eles desenvolveram um jogo de computador e um aplicativo para smartphone para ajudar pessoas a controlarem hábitos alimentares ruins e perderem peso.

O jogo é desenvolvido para melhorar o “controle inibitório”, a parte do cérebro que impede impulsos não-saudáveis, mesmo quando o cheiro da batata frita praticamente chama as pessoas pra dentro da lanchonete.

Eles também desenvolveram um aplicativo móvel que inteligentemente detecta padrões nos hábitos alimentares. Quando os usuários são susceptíveis de escapar de seus planos alimentares, o aplicativo fornece estratégias adaptadas para colocá-los de volta aos trilhos. Os pesquisadores estão agora procurando participantes para os dois estudos.

Sessenta e nove por cento dos adultos que vivem na Filadélfia estão com sobrepeso ou obesos, de acordo com o Centro de Controle e Prevenção de Doenças. Embora uma série de fatores contribuam para a epidemia de obesidade da cidade, muitas vezes, a mente é o maior obstáculo quando se trata de perder peso, explica o PhD e professor de psicologia Evan Forman.

 

Estudos demosntram, por exemplo, que alimentos doces desencadeiam as mesmas substâncias químicas do cérebro que fazem as pessoas se sentirem bem, como drogas que causam dependência.

 

“Milhões de pessoas estão tentando perder peso, e estão fazendo isso de forma razoável – tentando reduzir as calorias. Mas você vai acabar escapando de seu plano de dieta, o que praticamente acontece com todo mundo “, diz o psicólogo.” Pode-se dizer que o segredo para ajudar as pessoas a realmente perderem peso está em impedir esses lapsos, então nos concentramos na melhor forma de fazer isso”.

 

Melhore seu dia, treine seu cérebro

 

Durante todo o dia, as pessoas fazem escolhas sobre os alimentos vão consumir. Sem dúvida há uma parte do seu cérebro que direciona para coisas que sejam gostosas.

Vamos supor que um colega traz uma caixa de donuts para o escritório. Para uma pessoa que habitualmente consome doces, a primeira reação é: “Eu quero um.” A resposta secundária tenta bombear os freios sobre esse impulso. Mas essa reacção é tipicamente mais lenta e menos forte do que o impulso, lembra o psicólogo.

“No entanto, estudos têm mostrado que, se você fizer determinadas tarefas que envolvem este controle inibitório uma e outra vez, ele realmente fica mais forte”, explica.

Forman e uma equipe de investigadores testaram esta teoria em um estudo recente, publicado na revista Appetite. Comedores habituais de snacks foram enquadrados em exercícios de curta duração, destinados a aumentar a consciência na tomada de decisões e reforçar o controle inibitório. O estudo concluiu que os treinamentos foram bem sucedidos na redução do hábito de comer “lanchinhos”.

Os pesquisadores agora querem descobrir se o treinamento do controle inibitório pode ajudar os participantes a reduzir o seu consumo de alimentos açucarados e, finalmente, perder peso.

O jogo
Balas de acucar
O jogo de treinamento – chamado DietDash – solicita aos participantes que revelem os tipos de alimentos açucarados que consomem com mais frequência. Eles então são associados a uma das quatro versões personalizadas para sua dieta. Por exemplo, se alguém listar refrigerantes e biscoitos de chocolate como seus doces favoritos, esses itens aparecerão no jogo.

Os jogadores são instruídos a pressionar certas teclas para responder a diferentes tipos de imagens, incluindo fotos de alimentos açucarados saborosos e imagens de alimentos saudáveis. Como o controle inibitório do jogador melhora, a velocidade do jogo aumenta para um desafio extra. Os usuários são instruídos a jogar este jogo durante oito minutos por dia, todos os dias, durante seis semanas.

Embora outros estudos de menor duração tenham demonstrado que esse tipo de treinamento afeta temporariamente os hábitos alimentares dos usuários, os pesquisadores querem saber o que vai acontecer ao longo de dois meses.
“O estudo é realmente o primeiro nesta linha a tentar treinar pessoas por semanas consecutivas”, ressalta o PhD. “Achamos que isso pode se traduzir em comportamentos do mundo real, porque apenas como qualquer tarefa, ela melhora com a prática.”

Um App para vigiar seu plano alimentar

O segundo projeto dos pesquisadores é um aplicativo de perda de peso chamado DietAlert, desenvolvido com financiamento do Weight Watchers and the Obesity Society.

Utilizado em conjunto com outro aplicativo, ele coleta informações sobre os hábitos alimentares dos usuários e usa um algoritmo matemático para determinar quando eles são mais propensos a falhar em seus planos de dieta.

Por exemplo, o aplicativo pode concluir que uma pessoa tem mais tendência a comer junk food depois do almoço, se ela deixou de tomar café da manhã. Como ele aprende sobre os padrões de alguém, vai enviar um alerta de aviso e oferecer uma dica para ajudar o usuário em seu plano de saúde.

“Este aplicativo tem como alvo cada pessoa exatamente quando ela precisa de ajuda”, resume o pesquisador.

Via @NeuroForma

Você também pode gostar...

2 Responses

  1. renata disse:

    Gostei muito do que li aqui no seu site.Estou estudando o assunto,Mas quero agradecer por que seu texto foi muito valido. Obrigada 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *